Proteção Respiratória

Exibindo 1–15 de 45 resultados

Os equipamentos de Proteção Respiratória devem ser utilizados para proteger contra os riscos respiratórios e inalação dos contaminantes presentes no ar, como poeiras, névoas, fumos, etc.

Aqui você encontra os respiradores adequados para o seu ambiente de trabalho. Todos os tipos de EPIs e acessórios para garantir a proteção respiratórias e evitar as doenças de trabalho.

Portanto, você se você deseja saber mais sobre a Proteção Respiratória, fique ligado nesta página! Iremos mostrar a você de que se trata esse tipo de proteção, quais os principais EPIs destinados para tal; o que é o Programa de Proteção Respiratória e muito mais.

Boa leitura!

Tipos de Proteção Respiratória

Proteção Respiratória é o nome dado às medidas de controle da inalação de substâncias que podem ser prejudiciais à saúde do trabalhador. O principal intuito dessas medidas é justamente evitar as possíveis contaminações que podem levar a doenças ocupacionais.

Dessa forma, podemos afirmar que a Proteção Respiratória oferece proteção contra dois principais grupos de riscos:

  1. Particulados: poeiras, névoas, fumos e partículas tóxicas;
  2. Químicos: gases e vapores.

Como muitas vezes não é possível eliminar por completo estes contaminantes do ambiente de trabalho, acaba existindo o risco eminente para os trabalhadores. Isso acontece porque estas substâncias são facilmente inaladas e podem rapidamente causar alguma intoxicação, envenenamento ou até mesmo desencadear problemas respiratórios.

Aí é que entram os Equipamentos de Proteção Individual específicos para a Proteção Respiratória – itens imprescindíveis para a segurança dos colaboradores. Além de serem obrigatórios, seu uso é de fundamental importância tanto para o trabalhador quanto para a empresa que precisa conferir se a equipe está utilizando o EPI com responsabilidade. 

Principais equipamentos para proteção respiratória

Para cada tipo de risco, existe um Equipamento para Proteção Respiratória adequado. Por isso, veja abaixo os principais deles, que você também encontrará nesta página para comercialização: 

  • Máscara autônoma;
  • Filtros mecânicos,
  • Respirador descartável;
  • Respirador facial;
  • Respirador motorizado;
  • Respirador sem manutenção;
  • Respirador semi facial;
  • Sistema de linha de ar.

Antes de definir o EPI ideal para a sua atividade, consulte o PPR.  Em caso de dúvidas, entre em contato com a nossa equipe de especialistas em EPIs para garantir o melhor equipamento para proteção respiratória com qualidade, conforto e um excelente custo-benefício!

Quem define quais os EPIs serão utilizados? 

A responsabilidade para definir quais serão os EPIs necessários deverá partir através da implementação do PPRA – o Programa de Prevenção de Riscos Ambientais. Este programa tem como principal objetivo identificar, avaliar e analisar os riscos existentes no ambiente de trabalho.

Somente após esta análise é que serão determinadas todas as Medidas de Controle de Risco que deverão ser tomadas. De acordo com a Hierarquia de Controle de Riscos, os EPIs são a última das medidas que deverão ser aplicadas.

Se tratando da Proteção Respiratória, é importante lembrar que se forem encontrados Riscos Respiratórios no PPRA, então deverá ser implementado, também, o PPR. O PPR consiste no Programa de Proteção Respiratória. 

Diferente do PPRA que é regulamentado pela NR 9, o PPR tem como embasamento a NR 15, que determina as condições básicas sobre o Trabalho Insalubre. Nesta mesma norma regulamentadora, existe em seus anexos os limites de tolerância para a exposição do trabalhador a cada tipo de risco. 

Veja como isso se dá: 

  • agentes químicos (anexos XI e XIII);
  • poeiras minerais (anexo XII);
  • agentes biológicos (anexo XIV).

Dessa forma, cada uma das medidas de proteção respiratória deverão ser dadas através da observância desta NR, dependendo, é claro, da natureza da atividade que é desempenhada.

Vamos falar um pouco mais sobre o PPR? 

Programa de Proteção Respiratória: O que é PPR?

PPR é a sigla para Programa de Proteção Respiratória, um conjunto de medidas de controle de risco que devem ser implementadas a fim de proteger a saúde do trabalhador contra os riscos respiratórios. Dentre estes riscos, estão os Particulados e os Químicos, conforme vimos no início deste texto. 

O objetivo da implementação destas medidas é diminuir a ocorrência de acidentes ou doenças ocupacionais ocasionadas pela inalação das substâncias. Essas, podem vir na forma de poeiras, névoas, fumos, vapores e gases químicos.

Será através do PPR que acontecerá o processo de escolha dos Equipamentos de Proteção Respiratória – EPR adequados ao risco, além também da manutenção e uso dos equipamentos. 

Por isso, para que a Segurança do Trabalho aconteça de maneira correta, outros fatores também deverão ser levados em consideração. Como por exemplo:

  • O monitoramento do uso: se os EPIs estão sendo utilizados corretamente;
  • Manutenção, inspeção, limpeza e higienização dos respiradores;
  • Avaliação médica dos trabalhadores;
  • Monitoramento dos agentes de risco;
  • Armazenamento dos EPR;
  • Descarte dos EPIs na hora certa.

Seguindo as recomendações das Normas Regulamentadoras, você estará proporcionando um ambiente seguro para seus trabalhadores mas também para a sua empresa. Isso porque não seguir com as obrigações perante as NRs pode implicar em multas e processos judiciais para a empresa. 

Por isso, não é dever do empregador apenas fornecer o Equipamento adequado para Proteção Respiratória. Como também, atentar-se a todos os outros fatores que elencamos acima. E entre essas fatores, existem mais duas coisas importantes que você deverá levar em consideração: 

  1. O Ensaio de Vedação dos EPR;
  2. Treinamento com os Trabalhadores.

Equipamentos de Proteção Individual é aqui! Pensou proteção? Pensou Prometal EPIs. A solução completa em EPI, sinalização e uniformes profissionais!

TOP
Prometal EPIs