Proteção Auditiva

Exibindo 1–15 de 26 resultados

A proteção auditiva é essencial para garantir a proteção do canal auditivo. Além de promover a saúde do trabalhador. A escolha do Equipamento de Proteção Individual (EPI) deve ser realizada de acordo com o nível de exposição ao risco. O famoso ruído durante a jornada de trabalho.

No entanto, existem dois tipos de protetores auditivos: Abafador de ruído e protetor auricular.

Fique atento ao nível de atenuação do ruído no ambiente de trabalho! Ele é o fator decisivo para a escolha correta dos equipamentos para a proteção auditiva. Seja o abafador de ruído ou o protetor auricular, o protetor auditivo é um EPI que pode ser a solução no dia a dia da sua empresa.

Pensando em garantir o bem-estar e qualidade de vida do trabalhador dentro das empresas, uma das normas regulamentadoras mais comuns é a NR 15.

Em termos simples, a norma fala sobre a insalubridade em diversos ambientes de trabalho, de acordo com os riscos encontrados neles. Ambientes com barulho ou ruídos exacerbados também incluem-se nessa lista, uma vez que podem trazer problemas sérios à saúde.

Vale destacar ainda que a NR 15 aponta sobre duas possibilidades de barulhos: o ruído de impacto contínuo e ruído de impacto.

Logo, faz referência a barulhos contínuos de um ambiente que tem quinze ou mais minutos.

Já os ruídos de impacto, são aqueles mais pontuais, com um tempo inferior a quinze minutos.

Entretanto, em todos os casos, o uso de EPIs é fundamental, além de obrigatório.

A análise dos riscos bem como do nível de impacto se dá através do cálculo de decibéis de ruídos de um ambiente.

Em outras palavras, é utilizado um medidor de pressão para identificar o ruído daquele ambiente e os possíveis riscos atrelados a ele.

Assim, é possível identificar qual o melhor EPI para cada situação, como os que você vê aqui na página.

Proteção Auditiva e a Exposição Máxima

Enfim, através do cálculo de decibéis de ruídos de um local, é estipulado quanto tempo um trabalhador pode ser exposto aquele barulho, mesmo com o uso dos protetores.

Assim, segue a regra:

  • · 85 dB – Exposição máxima de 8 horas;
  • · 86 dB – Exposição máxima de 7 horas;
  • · 87 dB – Exposição máxima de 6 horas
  • · 88 dB – Exposição máxima de 5 horas
  • · 89 dB – Exposição máxima de 4 horas e 30 minutos;
  • · 90 dB – Exposição máxima de 4 horas;
  • · 91 dB – Exposição máxima de 3 horas e 30 minutos;
  • · 92 dB – Exposição máxima de 3 horas;
  • · 93 dB – Exposição máxima de 2 horas e 30 minutos;
  • · 94 dB – Exposição máxima de 2 horas, entre outros.

A lista segue até um nível de 115 dB, onde o trabalhador só pode ser exposto por até sete minutos.

Veja aqui um artigo completo sobre os EPIs para a proteção auditiva!

Porém, independentemente do nível de ruído, é essencial utilizar os equipamentos de proteção auditiva.

Através dos  protetores auriculares, mesmo os mais simples, você reduz o nível de estresse, ansiedade, irritabilidade e até fadiga.

Isso porque, o cérebro tende a lidar com o barulho liberando hormônios de fuga, que fazem todo o seu corpo ficar tenso.

A longo prazo, além do estresse, isso pode resultar em dores musculares, problemas estomacais e muitas outras condições médicas.

Logo, o grau de exposição e regularidade faz toda a diferença e você pode evitar a perda auditiva gradual.

Na dúvida, sempre converse com um Técnico em Segurança do Trabalho ou equipe responsável. 

Aprender a respeitar os limites do corpo é essencial para a vida bem como para o bem-estar no dia-a-dia, mantendo você em segurança em qualquer tipo de trabalho.

Ficou com alguma dúvida sobre proteção auditiva? Entre em contato conosco pelo chat amarelinho aqui no canto da tela!

Dúvidas sobre qual é o EPI adequado? Consulte os nossos especialistas ou um profissional habilitado da segurança do trabalho!

TOP
Prometal EPIs